quinta-feira, 31 de julho de 2008

SENHORA MANDIOCA...E QUE SENHORA !!!

Chegando de férias diretamente da "Casa do Borão", tentando voltar à rotina aos poucos, andei dando uma passadinha nos blogs queridos, e antes de escrever os posts com fotos e novidades das férias, resolvi que iria participar do "rei da quinzena" do Colher de Tacho porque a rainha Mandioca é pra mim um dos alimentos que comprova a riqueza da cultura alimentar do Brasil, encontrada de Norte a Sul e nos oferecendo múltiplas possibilidades deliciosas, sem esquecer de que nas Regiões Norte e Nordeste chega a ser o prato principal de muitos, ocupando o lugar do feijão com arroz mais comum no dia a dia do Sul e Sudeste. Convido vocês para a leitura de uma radiografia da mandioca feita pela Neide Rigo do blog Come-se, caso ainda não tenham visto...
Sem mais delongas, observo que minha participação não poderia deixar de estar condicionada à simplicidade que procuro imprimir não só nas comidas que preparo como em minha forma de viver, agir, criar minhas crianças.
Portanto, sem requerer extensa prática ou grandiosa habilidade, muito rapidamente preparei mandioca frita, escondidinho de mandioca e carne moída e como sobremesa, sagu. A respeito do sagu, há pouco tempo meu filho contou que na escola um colega achou que as bolinhas davam em arbustos...
Cozinho a mandioca em pedaços, na panela de pressão e já adiciono o sal.
A que irei fritar, corto ao meio no comprimento e retiro o fio. Deixo na geladeira de um dia para o outro, para ficar mais firme. Aliás, a mandioca a ser frita não deve estar cozida muito mole para não se desmanchar.
Aqueço o óleo, frito os pedaços aos poucos para a temperatura não baixar e não deixá-las muito encharcadas. Escorro em papel absorvente. Opcionalmente pode-se salpicar queijo ralado. Não usei.
Para o escondidinho, com a mandioca ainda quente (depois de tirar o fio), bato no liquidificador com um pouco da água do cozimento e uma colher de manteiga. Vou observando o ponto e colocando mais água se for o caso (pode-se usar leite ou nata que também dão uma cremosidade) . Num refratário untado com manteiga/margarina, coloco uma camada do purê da mandioca, a carne moída refogada com temperos a gosto e mais uma camada do purê de mandioca. Levo ao forno e sirvo quentinho. Também opcionalmente pode-se cobrir com mussarela, queijo ralado ou queijo coalho.



Quanto ao sagu, uso em receitas doces ou salgadas e quando meus filhos eram pequenos eu lhes dava muita papinha com sagu pois além de gostosa facilitava muito a deglutição e faziam uma farra com as bolinhas.Ultimamente chefs famosos brasileiros andam fazendo menus contendo "caviar de sagu" - brasileiríssimo e diferente.

Fiz o sagu mais tradicional, com vinho e açúcar, mas também costumo fazer com leite/cravo/canela e também com suco de laranja, abacaxi ou maracujá. Ah, e pode ser servido quente também, principalmente aqui, onde o clima é mais frio.

Cozinho e lavo o sagu para que não precise fazer tanta calda pois o amido é bem abundante e acaba "secando" o líquido à medida em que vai esfriando.Para cada xícara de sagu, fervo 3 xícaras de água e junto as bolinhas mexendo vez em quando até ficarem transparentes. Escorro numa peneira ou escorredor de macarrão e até lavo com água quente para as bolinhas ficarem mais soltas. Para ter menos trabalho minha mãe costuma apenas deixá-las de molho em água para hidratá-las. Faço então a calda, na proporção de duas xícaras de vinho e uma xícara de água para cada xícara de bolinhas. Uso vinho tinto doce e deixo ferver com pedaços de gengibre, canela e cravo (opcionais). Depois que a calda ferveu, junto as bolinhas e vou mexendo até tomarem o gosto e cozinhar mais um pouco. O açúcar eu adiciono a gosto e apenas ao final do preparo para que as bolinhas não endureçam (esse macete é muito importante).

Agora o creme:

Bato bem uma gema com 1/2 xícara de açúcar e despejo em uma xícara de leite fervendo. Fora do fogo misturo bem (de preferência com um batedor) e vou juntando uma xícara de creme de leite ou nata. Adiciono gotinhas de baunilha a gosto.

7 comentários:

Neide Rigo disse...

Oi, Ana, obrigada pela indicação do come-se. Este seu sagu está com uma cara ótima. Uma dúvida: sua mãe deixa as bolinhas de molho por quanto tempo? Eu sempre gosto de jogar as bolinhas na água já quente porque todas as vezes que deixei de molho em água fria as bolinhas se desmancharam.
beijos,N

laila disse...

amei a trilogia da mandioca!!! maravilhosa..e o truque do açúcar no sagu..genial!!bjos

Fabrícia disse...

Ana essa simplicidade me agrada e me encanta. Queria tanto um pedacinho dessa mandioca...aiaiaiBjs.

Leila disse...

Annaaaa...nao seja cruel comigo assim...eu amo sagu com creme! ai guria, que saudades de comer isso...
e aquela mandioquinha entao...hum..adoro comida bem caseira.
beijinhos

Odete disse...

Ana querida, como foram as ferias? Esse sagu deu uma saudade da casa da mamae. Tudo a partir da mandioca eh bom neh!
beijo

cozinha da drica disse...

Ana menina quanta coisa boa!!!!Sinto muita saudades de estar mais presente mas pode ter certeza que estou sempre por aqui!Adoro mandioca mas nunca fiz o escondidinho...vou fazer!@ Bjks e ótima semana

Nani do Paulo disse...

Mandioca é tudo de bom né?! Humm Eu adoro!
E quanro ao sagu acredita que eu nunca fiz e nunca comi, embora não me falte vontade!
Beijos