terça-feira, 15 de setembro de 2009

BOLO MATA FOME...

No último feriado de 7 de setembro fomos para Brotas, pois o dia 8 também seria feriado em Curitiba. Portanto, quatro dias de descanso. Mas, embora pareça muito, na verdade perde-se bastante tempo nos 600 Km de viagem, somando 1200 Km.
A ida é de muita alegria e ansiedade, mas quando voltamos parece que a estrada está mais longa e a paisagem já não é mais agradável pois a saudade já vai se instalando. É um ter de voltar, sem querer sair.
Pela manhã da terça feira, já fui como sempre, carregando as malas para o carro, enchendo caixas com as verduras, frutas, ovos, queijos, pão....e todos os eteceteras que invariavelmente trazemos.
Desta vez, diferente dos lanchinhos de presunto e queijo, minha mãe fez um bolo que costumamos chamar de bolo mata-fome, pois as medidas da receita dependem dos ingredientes à mão no momento bem como da quantidade dos mesmos.
Assim, foi um bolo muito simples, com gemas de ovos e claras em neve, açúcar, manteiga, farinha de trigo, leite e fermento e que foi assado em mais ou menos meia horinha diretamente na boca do fogão, com o apetrecho da foto.
O bolo foi devidamente embrulhado em papel alumínio e por uns cento e cinquenta Km depois ainda estava quentinho, tendo sido devorado durante a viagem.
Hoje à tarde estarei viajando para Brasília para uma reunião de trabalho. Ficará para as crianças um bolo bem caipira de fubá. Um dia eu ainda quero ser como a minha mãe.








2 comentários:

Gina disse...

Ana, uma tia minha tinha uma forma como essa. Ela fazia muita coisa nela, até empada, pois tinha uma outra tampa embaixo dessa.
Bolinho de mãe não tem igual. Você sabe que o bolo que mais lembra minha mãe é o bolo de fubá, bem simples. É o meu preferido.
Bjs.

Sonia Novaes disse...

Oi,Ana...
Minha mãe fazia uma torta que se chamava Mata Fome.
Era de banana,vc acredita que eu tb faço,mas não fica igual da minha mãe.
Não sei se vc conhece,mas é feita com pão e banana,é uma delícia.
E tb conheço essa forma,minha mãe tinha uma,mas acho que nem existe mais na casa dela.
Bjs