quinta-feira, 27 de março de 2008

SETE, OITO - COMER BISCOITO

Acho gostoso nos finais de semana fazer alguma coisa diferente pra agradar principalmente as crianças. Além do mais, tenho a vantagem de contar com a ajuda de meu "aprendiz de feiticeiro" - o César - meu filho.
E foi num desses sábados passados que resolvi arregaçar as mangas para experimentar a receita da Nani. Aliás esta já e a segunda receita que copio dela e que leva polvilho. As duas ficaram ótimas. Uma foi o biscoitão de polvilho que leva polvilho doce e que não deu nem tempo de tirar fotos. E a outra foi a de BOLINHAS DE POLVILHO.
Quando eu era criança e fui pela primeira vez para o Rio de Janeiro (lá se vão bem uns 30 anos) eu me lembro que comprávamos um biscoito cuja marca era "Engana paulista". E é claro que nós ficávamos meio bravos, pela brincadeira. Mas........eu era uma criança. E mesmo tendo sido "enganada" naquela época, gosto tanto daquele lugar que minha filha é carioca da gema.
Aliás no Rio de Janeiro, existe de há muito o Biscoito Globo, (veja uma história legal e mais uma ) que já rendeu muitas reportagens e matérias. Impossível ir à praia e não comprar um pacotinho, estar num congestionamento e não ouvir um ambulante gritando, Central do Brasil às seis da tarde, passar pela estação das barcas pra Niterói e não comprar um pacotinho e ir se deliciando na viagem...roc roc roc !!!!
Mas, "chega de saudade" e vamos á receita:

Ferva 250 ml de água com 100 gr de margarina.
Numa bacia já deixe misturadas 3 xícaras de polvilho azedo e sal a gosto. Esta mistura deverá ser escaldada com a água e margarina bem quentes. Junte 2 ovos e acabe de misturar.
A Nani usou um saco de confeitar, mas como a massa não gruda (nem precisa untar as assadeiras), nós fizemos bolinhas, cobrinhas, argolinhas, trancinhas e outras "inhas". Ele rende muito e a crocância é tal e qual à dos comprados/industrializados. Da próxima vez que fizer (até já comprei o polvilho), pretendo juntar queijo ralado à massa e também salpicar alguns com gergelim e orégano.
Com um café coadinho na hora, não existe coisa melhor. E é claro, rendem muitas invenções de recheio: cream cheese, geléia, queijo minas, requeijão, doce de leite, margarina, manteiga e tudo o mais que nossa imaginação permitir.
Ah, ia me esquecendo:
Este biscoito não combina com fotos e crianças pois quase não dá tempo de fotografar. O ataque é imediato.




10 comentários:

Dani Rollemberg disse...

Ficaram com uma 'carinha' ótima.
Adorei a sua cozinha.
Bjs

Luciana Macêdo disse...

Estes são daqueles que quando começamos a comer não paramos mais.
Na minha terra chama-se Biscoito Paulista só que são enrolados em argolas assim de bolinhas são Pipoquinhas.
Bjs!

Fabrícia disse...

Ana hj eu ganhei o dia com essa receita e com a receita do biscoito de queijo da Lú. O maridoco estava louco por este biscoito e nao achava a receita. Pena que é com polvilho azedo...tenho um pouco aqui acho que dá.
Bjcas

laila disse...

humm adoro biscoito polvilho..é bom d+!! e os docinhos...humm

agora melhro foram as elmbranças do biscoito globo, é doce, é salgado é um real....
alias adorei a materia do bsixoito...fui ler e é barbara
bjs

Odete disse...

Que receita em boa hora. Adoro esses biscoitos e nao tinha nem ideia como sao feitos.Que bom porque aqui nao tem pra comprar pronto. Valeu!
bjs

Elvira disse...

Posso tirar um...?! Posso...?! ;-)

Beijos.

Eliana Scaramal disse...

Aí esses biscoitos são uma delícia! O duro é conseguir parar de comer. hehee

Daniel Figueiredo disse...

Nossa, adoro biscoito de polvilho, quem sabe não me anime a fazer :)

Flavinha disse...

Ana, que vontade de comer este biscoitos! Eu faria como as crianças: não ia esperar nadica para devorá-los!
beijinhos

grazi disse...

cresceram mas ficaram pesados...

será qua nao falta líquido ???

bom domigo!!